Como você define qualidade de vida?




Recentemente, lemos uma notícia que informava os dados de uma pesquisa com os Millennials, jovens entre 18 e 20 anos, sobre as expectativas para permanecerem em um emprego. Para nossa surpresa e satisfação, 38% dos entrevistados responderam que qualidade de vida era um fator primordial. Em seguida, estavam carreira (24%) e empatados em terceiro lugar apareceram dinheiro e contribuição para a humanidade (19% para cada). Entretanto, ficamos com uma dúvida: o que é essa "qualidade de vida" que foi mencionada na pesquisa?


Foram entrevistados 2 mil jovens e, convenhamos, entre tantas pessoas, um assunto tão amplo e genérico provavelmente tem opiniões diferentes. Não é raro quem procure a nossa Escola buscando incremento de qualidade de vida. Trabalhamos com desenvolvimento pessoal há 14 anos e já ouvimos as mais variadas definições sobre o tema. Há quem acredite que qualidade de vida é tempo exclusivo com a família; tem os que sente qualidade em conquistar mais tempo livre para ler os livros que se acumulam na estante; muitos definem como maratonar séries de televisão sem preocupações; a turma que se sente realizada com as contas em dia é grande; já encontramos os que definem como tempo para passear com os cachorros; viajar é uma das qualificações que mais ouvimos. Inclusive, já vimos muitos não saberem responder ao questionamento.


Acreditamos que qualidade de vida é o conjunto de tudo que nos faz feliz. O trabalho, a família, a rotina (afinal, rotina não é algo ruim, mas falaremos sobre isso em outro momento), as pessoas com as quais convivemos, as experiências, os investimentos em casa, carro, viagens, estudos, etc… Qualidade de vida é encontrar satisfação e prazer no que realiza.


Conhecer-se e ter espaço para exercitar o autoconhecimento reiteradamente é a maneira mais eficaz de conduzirmos nossas escolhas e atitudes em direção à qualidade de vida. Saber os resultados que queremos alcançar, onde e como queremos estar em cinco ou dez anos, do que vamos nos orgulhar, fará com que qualidade de vida seja pura e simplesmente viver, pois a satisfação estará presente em cada instante.


Não temos idéia de quais são as opiniões dos Millennials entrevistados na pesquisa. Mas para eles, e para você, que lê este artigo, deixamos a definição de qualidade de vida escrita pelo Professor DeRose que nos inspira e pode influencia-lo a extrair sempre o melhor de sua existência.


Qualidade de vida é tornar a sua existência descomplicada, é fazer o que lhe dá prazer, com alegria, saúde e bem-estar.


Qualidade de vida é suprir as necessidades psicofisiológicas, é adotarmos hábitos que promovam a funcionalidade do corpo, do emocional e do mental, é o aprimoramento das nossas habilidades, através do trinômio: boa alimentação, boa forma e boa cabeça.


Qualidade de vida é relacionar-se de maneira descontraída, ética e responsável com o meio sócio-cultural, procurando compartilhar e interagir, agregando sempre generosidade, elegância, respeito e carinho às nossas relações humanas mediante a adoção de um conjunto de valores que incluem boa cultura, boa civilidade e boa educação.


Qualidade de vida é adotar uma visão de mundo que nos motive a buscar o desenvolvimento e o aprimoramento contínuo, conquistando a nossa excelência através do estudo, dos ideais e do autoconhecimento.


Qualidade de vida é manter um padrão de gastos dois degraus abaixo do que você ganhar. É residir próximo ao trabalho. É alimentar-se com frugalidade. É conseguir extrair satisfação de todas as coisas. É esbanjar o seu tempo dando atenção aos amigos e aos conhecidos. É dar flores à pessoa amada. É não se deixar abalar pelos percalços da vida. É amar com franqueza e perdoar com sinceridade.

Estes são os nossos valores.

Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags