Como gerir expectativas

Texto por Paola Martins

A palavra expectativa deriva do francês expectative, pela junção do verbo expectar, do latim "expectare", com o sentido de "à espera de" e do sufixo -iva.


O dicionário define expectativa como o “estado de quem espera algum acontecimento, baseando-se em probabilidades ou na sua possível efetivação”.


Todos somos cheios de expectativas, em relação a tudo na vida: carreira, amores, amigos, família, vida dos filhos, e, principalmente, em relação a nós mesmos. Muitas vezes, somos verdadeiramente consumidos por essa espera constante de um futuro que não vem, porque sequer existe.


Como nos ensinou Alvo Dumbledore, não vale a pena viver sonhando, e esquecer de viver. Mas ainda assim, passamos a maior parte do tempo aspirando pelo momento seguinte, desejando aquilo que não está ao nosso alcance no momento presente, e sendo consumidos pela ansiedade ocasionada pela expectativa.


O exercício da auto-entrega nos auxilia a gerenciar nossas expectativas, antes que elas nos consumam por completo.


Isso porque, quando entregamos tudo aquilo que estava em nosso alcance, quando fazemos todo o possível, quando realizamos o melhor, a consciência deve estar tranquila para apenas colher os frutos daquilo que fizemos.


A tensão da expectativa, da qual tantas vezes não conseguimos nos desvencilhar, deve ser neutralizada pela prática do íshwara pranidhána, da auto-entrega. É possível, portanto, neutralizar a expectativa que criamos. Só que para isso, precisamos primeiro estar com a consciência tranquila de ter tentado tudo aquilo o que estava ao alcance.


Ou seja, para ser possível nos desvencilharmos do peso das expectativas que criamos, precisamos, primeiramente, entregar tudo o que temos. O senso de esforço sobre nós mesmos, normalmente, compensa-nos com a certeza dos resultados, livrando-nos de meras expectativas.


Quando tomamos todas as medidas necessárias para obter algum resultado, não precisamos criar expectativa, pois já criamos a realidade, já construímos o objetivo almejado.


Neste momento, não se tratará mais de aguardar por uma probabilidade, mas sim de esperar que se manifeste uma realidade que já existe.


Porém, muitas vezes, a ansiedade gerada pela espera de um resultado pelo o qual sequer trabalhamos o suficiente nos impede de realizar o auto-esforço necessário.


Uma excelente ferramenta para gestão emocional e administração do stress é a prática de técnicas respiratórias.


Que tal inserir práticas de respiratórios no seu dia a dia, aumentando sua habilidade de gerir seu emocional, seus gatilhos de ansiedade, e resultando, assim, numa melhor gestão das expectativas que você construiu sobre você e sobre o mundo?


Comece ainda hoje!


Acesse o site abaixo:




Posts Recentes