Dentro de você existe um potencial inesgotável

Texto por Paola Martins

Tudo o que já existiu no mundo, ainda existe neste instante.


É possível que você compartilhe partículas materiais com grandes gênios da humanidade. Já pensou nisso?


E o que separa um indivíduo extraordinário, destes que fazem história dos demais, dos que são, em no máximo duas gerações, levados pela onda do esquecimento?


Todos, em maior ou menor medida, enquanto espécie, somos feitos da mesma matéria, dos mesmos átomos, das mesmas fragilidades e potências. Mas alguns de nós se destacam de tal forma, que seus nomes se repetem ao longo da história como lendas.


E não queremos todos ser lendas?


O que você quer de verdade?


Esta é a pergunta chave, e que para muitos de nós, principalmente em uma geração tão volátil, pode restar absolutamente sem resposta.


Porque aquilo que eu quero hoje talvez não represente mais aquilo o que serei amanhã. E neste ponto, preciso abrir mão da ideia que tinha de mim mesmo até o último instante, e abrir espaço.


Desapegue-se da ideia que você possui de si mesmo, e permita-se mudar.


Abra espaço. Dois corpos não habitam o mesmo lugar no universo. Esta é uma lei básica que aprendemos desde muito cedo.


Ou seja, se você tem um novo sonho, para correr atrás dele, talvez você precise abrir mão dos sonhos antigos, que, como uma roupa que encolheu durante o seu crescimento, já não lhe serve mais.


Estamos em dezembro, o mesmo universal da reflexão sobre “que diabos estou fazendo com a minha vida”.


Você está fazendo com a sua vida exatamente aquilo que você plantou nos últimos anos. Olhe ao seu redor: esta realidade que você enxerga é fruto das suas escolhas, do seu meio, e dos seus passos.


Mas se você colocar consciência neste processo, ainda dá tempo de fazer tudo diferente, desde que você abra espaço.


Ainda que você tenha quase 100 anos, ainda há tempo.


Dentro de você existe um potencial inesgotável. Lembre-se: tudo o que já existiu no mundo, habita também este instante. Nada é novo. O que muda são as configurações das coisas.


Reconfigure-se.


Reconstrua-se.


Remodele-se.


Encontre este potencial latente que existe em você, que lhe move, e se deixe ser conduzido por ele.


O destino? É ser, a cada dia mais, aquilo o que você é de verdade.


Acesse o site abaixo:




Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags