top of page

Momento mágico

Texto por Paola Martins



Como nos ensina o professor DeRose, tudo na vida tem o seu momento mágico.


A origem do termo "mágico", segundo Benjamin Veschi, que estuda a etimologia das palavras, traz relação com o termo "magike", sendo a convergência de téchnē e mageía, e descreve "a arte de produzir efeitos inverossímeis". Além disso, o termo teria uma "raiz originária no persa, a partir da configuração magush, e uma possível referência indo-europeia em *magh-, para indicar a existência de um poder ou capacidade singular".


Sendo meramente literais, portanto, podemos dizer que, se tudo na vida tem seu momento mágico, cada um dos instantes que experienciamos no passado, que estamos contemplando no presente, e nos quais vamos mergulhar no futuro tem poder, tem a potência de produzir efeitos inacreditáveis, se soubermos conduzir esta arte.


Nada substitui a experiência da pele pra dentro, o contato do olho no olho ou a sensação de estar verdadeiramente presente no que quer que seja. Esta é a magia: a (nem tão) mera presença.


Qualquer momento tem o potencial de se tornar mágico se nos fazemos presentes, de corpo físico, mas também através de conexão emocional e atenção plena no âmbito mental.


É por isso que cada momento é único, não pode ser comparado, não pode ser substituído, não pode ser reiniciado, não pode se imitado. Todos os segundos são imensuráveis.


Largue o celular, tira os olhos das telas, esqueça o passado, deixe o futuro pra depois (que é onde ele pertence) e contemple o que está diante dos seus olhos neste instante: mais ninguém no mundo pode viver este momento por você, da mesma forma que você, e extrair dele os mesmo significados, pesos e interpretações que você. Portanto, aproveite.


Talvez esteja ai o segredo para se ter uma vida eterna: a cada instante, viver aquele segundo, sem deixar a atenção dispersar para o antes ou para o depois.


Praticamente nunca estamos, de verdade, presentes.


Se piscarmos, perdemos sempre alguma coisa, e experenciamos, em contra partida, outra coisa completamente distinta.


Imagine o que poderíamos atingir se, como nos ensina o professor Ricardo Poli, conseguíssemos existir, nem que por um átimo de segundo, como se estivéssemos diante do seguinte diálogo:


- Onde você está?

- Aqui

- Que horas são?

- Agora

- O que é você?

- Esse momento.

(Filme "O poder além da vida")


Seja o momento, e todos os instantes terão a possibilidade, o poder, a potência, de serem inverossímeis, no melhor sentido da palavra, inacreditável, pois as coisas só são inacreditáveis enquanto não as experenciamos: da mesma forma que o doce do mel só se torna real em nossa boca, e os momentos só se tornam mágicos se estivermos, verdadeiramente, lá.

Comentarios


Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
bottom of page