Seja de verdade

Texto por Paola Martins

A verdade é um mero ideal? Ou é um fator concreto?


Responder a estas perguntas é uma possibilidade empírica, ou mera questão de opinião?


O que é a verdade? Onde a encontramos? Como fazemos o melhor uso dela? Qual o real poder da verdade?


Não temos as respostas pré-programadas para estes questionamentos. Podemos apenas instigar uma reflexão sobre o papel da verdade na construção daquilo o que somos, na construção da nossa realidade.


Pois somente quando vivenciamos a verdade como fator norteador das nossas ações, nossas escolhas, nossos pensamentos e nossos sentimentos, é que passamos a ser, realmente, aquilo que somos.


Ser de verdade traz em si um poder de gênese.


Como nos ensina o Prof. Fabiano Gomes:


“Aquele que faz o uso da inverdade tira o poder das suas palavras e passa a não acreditar mais em si mesmo, assim enfraquecendo as suas ações, decisões e toda e qualquer atitude em sua vida”.

A pandemia nos ensinou o quanto ficamos prejudicados quando somos privados da verdade, do real, do concreto. Nada ilustra mais a necessidade humana de ser de verdade do que a privação dos sentidos que tornam as coisas concretas.


Acabamos fadados a experienciar a vida em planos que não são reais: em telas, em lembranças, à distância.


Ficamos privados dos sentidos do toque, dos cheiros, das dimensões, e sentimos, dia após dia, como se estivéssemos presos em uma espécie de filme.


Ou seja, não sentimos ser de verdade.


E acabamos não sendo aquilo o que verdadeiramente somos.


É hora de reconectarmos com a verdade do que somos.


Quer saber por onde começar?


Acesse o site abaixo:




Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags