Alimentação como aliada no combate ao estresse


Anda estressado? Um dos motivos pode estar no seu prato. Embora os acontecimentos ao nosso redor tenham impacto grande sobre o estresse, a alimentação é a base na construção de corpo e mente com vitalidade para lidar com problemas. O consumo correto das necessidades diárias de vitaminas é importantíssimo para manter uma dieta consciente, sem tanta interferência química proveniente de corantes, conservantes, adoçantes artificiais. O Brasil é o segundo país mais estressado do globo de acordo com o ranking International Stress Management Association (Isma). Segundo DeRose, o estresse ocorre a partir de um desgaste excessivo da máquina orgânica, impedindo o indivíduo de se adaptar a pressões.

Na teoria, todos sabemos que é importante priorizar o consumo de alimentos naturais, frutas, vegetais, legumes e carboidratos complexos, deixando os industrializados cheios de açúcar e conservantes para as exceções. Na prática, seja por influência do contexto familiar ou por falta de cuidado com a rotina, muitos optam por pratos congelados e com pouco valor nutricional. Qual o preço dessas escolhas? Um regime ruim está associado a doenças como diabetes, pressão alta e obesidade. Além de dificultar a recuperação do corpo em vários situações, já que não fornece as vitaminas necessárias para o organismo.


Muitas vezes, comemos mal por estarmos estressados, embalados pelo sentimento de “hoje eu mereço”. Por sua vez, o mau hábito deixa o corpo debilitado. Assim, fica fácil entrar em um ciclo vicioso. Por isso, é importante buscar estar sempre consciente de seus hábitos, prestando atenção em como os sentimentos influenciam nas escolhas de cada refeição. Nada é proibido, desde que, na maior parte do tempo, os alimentos naturais sejam priorizados. Quando você segue uma dieta baseada em industrializados, acaba sofrendo um tipo de desnutrição, que pode atingir órgãos específicos do corpo. O baço, por exemplo, é responsável por transportar nutrientes pelo corpo. Antes de buscar soluções imediatistas, como tomar suplementos ou optar por alguma medicação sem receita, lembre-se da riqueza e variedade de substâncias oferecidas pela natureza.


Objetivamente, vários alimentos têm capacidade para atuar no bem-estar. Por exemplo, o damasco que auxilia na prevenção e melhora das doenças pulmonares ou o chá da folha do maracujá, com propriedades semelhantes a um tranquilizante. Embora o índice de desgaste emocional do brasileiro seja alto, temos a vantagem de ter uma grande variedade de frutas, vegetais e legumes na feira perto de casa, que muitos chamam de “farmácia natural”. Obviamente, se o médico lhe recomendar um medicamento, siga a orientação dele. O que está no seu alcance, entretanto, é se responsabilizar pela própria saúde e escolhas. Com uma rotina alimentar consciente, será muito mais fácil driblar o estresse e ter mais energia no dia a dia.

Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags