A inverdade é uma ilusão

Texto por Paola Martins

As inverdades tem muitas caras: uma mentira direta, um equívoco de boa fé, uma distorção ou mesmo uma omissão. Colocamos máscaras, fantasias, alegorias, e manipulamos a realidade e as interpretações do mundo à nossa volta, sob os mais variados pretextos.


Lançar mão do subterfúgio das inverdades é mais usual para alguns de nós do que para outros, mas todos acabamos caindo nessas armadilhas, consciente ou inconscientemente, em maior ou menor escala.


Ainda mais se não estivermos atentos… E, normalmente, não estamos.


Deixamos de ser verdadeiros a todo o momento, e, por mais que tentemos justificar algumas dessas ocasiões com a desculpa de estarmos preocupados com terceiros, com os ouvintes, com os destinatários da verdade, se pararmos para pensar, e nos permitirmos verdadeiramente enxergar, na maior parte dos casos ficará claro que todas as suas mentiras são sobre você, e ninguém mais.


Usamos inverdades como bengalas, como escudos e algumas vezes até como trampolins. E em todas essas ocasiões, escolhemos, com maior ou menor grau de lucidez, usar deste recurso em benefício próprio: para aliviar a própria culpa, para esconder as próprias vergonhas, para elevarmos a própria estima, etc.


Não por acaso, construímos ao nosso redor realidades completamente ilusórias.


Relações inautênticas, desleais, corruptas.


Já parou para considerar que tipo de bases pode ter um relacionamento - seja amoroso, seja familiar, seja profissional - sustentado em mentiras?


Não interessa quão alto você consiga chegar, será como se você estivesse apoiando todo o peso de um edifício inteiro em uma frágil pilastra de vidro. Qualquer vento mais forte que sobrar, derruba a estrutura todinha.


É fácil ficarmos presos nos condicionamentos das inverdades. É cômodo. Mas será sempre ilusório e superficial.


É você quem escolhe se deseja ficar com os pés na espuma, ou mergulhar de fato no mar.


E o primeiro passo é começar encarando e desfazendo as inverdades que você conta para si mesmo.


Quer saber por onde começar?


Acesse o site abaixo:




Posts Recentes